segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Líderes da Comunidade Jesus, a Verdade que Marca escravizavam e pressionavam fiéis

Membros tinham que trabalhar sem receber nada.
A Polícia Federal deflagrou na madrugada desta segunda-feira (17) a Operação De Volta para Canaã em três Estados do País e prendeu líderes religiosos que teriam escravizado fiéis. Segundo a PF, o grupo teria se apoderado do patrimônio dos fiéis, submetendo-os a trabalhos forçados, como escravos.

As investigações apontaram que os dirigentes da Comunidade Jesus, a Verdade que Marca estariam mantendo pessoas em regime de escravidão nas fazendas onde desenvolviam suas atividades e rituais religiosos. A PF afirmou que os fiéis, ao ingressarem na seita, eram convencidos a doar seus bens sob o argumento da convivência em uma comunidade onde "tudo deveria ser de todos" e, em seguida, obrigados a trabalhar sem qualquer espécie de pagamento.

Os investigadores estimam que o patrimônio recebido em doação dos fiéis chegue a pouco mais de R$ 100 milhões. Parte do valor teria sido convertido em "grandes fazendas, suntuosas casas e veículos de luxo". A operação conta com 190 policiais federais, que estão cumprindo 129 mandados judiciais: seis de prisão temporária, seis de busca e apreensão, 47 de condução coercitiva e 70 de sequestro de bens.

Depois de frequentar por seis anos a seita “Jesus a Verdade que Marca”, o comerciante Fábio Saraiva se diz arrependido e indignado com os ensinamentos do líder da igreja, Cícero Vicente Araújo, o “pastor Araújo”, que se apresenta como “o único profeta verdadeiro”. Ele afirma que o líder ensina aos fiéis “que devem estar preparados para a morte”.

Ele conta que, ao comunicar o líder que queria ser pai, imediatamente foi levado a um tratamento de manipulação e lavagem cerebral, “por dois anos, eu e minha esposa insistimos para termos um filho, mas não conseguimos autorização”, denuncia.

Fábio Saraiva disse que, segundo o líder religioso, “as grávidas seriam mortas e teriam seus filhos arrancados do ventre e estrangulados pela Besta do apocalipse”. Segundo ele, todas as “revelações” feitas por Araújo são atribuídas a Deus.

O comerciante revela que nas reuniões com fiéis, “pastor Araújo” ensina que todos devem “se preparar para morrer”. Segundo Fábio Saraiva, ele submete as pessoas à sessões de cinema com filmes de terror ou drama de guerra, “com isso, ele manipula as pessoas, causando a impressão de morte”.

Durante os cultos, para impressionar os frequentadores, “pastor Araújo” ensina que ele é “o único profeta da igreja”. Saraiva explica “ele (Araújo) diz que sabe quando é Deus ou o Diabo que está falando. Só ele saberia”, contou.

Segundo Fábio, o líder religioso teria tido uma “visão divina” sobre uma nova Nação que deverá surgir em breve. O novo país seria criado a partir de cidades do sul de Minas Gerais, para onde Araújo levou centenas de adeptos de sua seita, inclusive transferindo seus títulos eleitorais.

Em sermão pregado nos templos , “pastor Araújo” diz que recebeu orientação de Deus para instituir uma nova Nação, “você assumirá o governo de uma grande Nação”, teria dito Deus, ao líder.

Os seguidores dizem que, em meio aos cerimoniais da seita, o líder diz que tem poderes sobrenaturais para acompanhar, mesmo à distância, o comportamento dos seguidores. Araújo ainda ensina, segundo um ex-integrante, que, os bens materiais devem ser doados à igreja.

Com informações de Rio Preto News, | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.
Comentários
0 Comentários
Nenhum comentário :
Postar um comentário


Rodas de Conversas
Copyright © 2009 - 2015 Patio Gospel Notícias
Design by FBTemplates - Traduzido Por: Templates