sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Médica afirma que cura enfermos com ajuda de ETs

Além de doentes, outras pessoas procuram o centro querendo ajudar parentes, amigos e até animais de estimação. 
Uma médica está chamando a atenção em São Paulo por dizer que recebe dons de espíritos e ETs para curar enfermos. Mônica de Medeiros atende centenas de pessoas que madrugam em busca de "cura". O portão azul é o endereço da Casa do Consolador, definido por Mônica como um Centro Universalista, sem religião definida, que atende cerca de 7 mil pessoas por mês com base no que ela chama de ‘fraternidade universal’.

Além de doentes, outras pessoas procuram o centro querendo ajudar parentes, amigos e até animais de estimação.

Cirurgiã formada pela UNICAMP e com especialização nos EUA, Medeiros atende no centro com o pseudônimo de Shellyana, uma extraterrestre que "vive" na constelação de Plêiades. Ela afirma ser guiada por inúmeros espíritos, dentre os quais o "Dr. Espanhol" e também por extraterrestres.

Medeiros conta que começou a ter "contato" com ETs em uma viagem ao Arizona (EUA) em 2003. Tempos depois, em Peruíbe (SP), declarou a um grupo de 189 pessoas - que se reuniram para ouvir a médium na Casa do Consolador - que ela fazia "contato" com espíritos. Foi quando que, segundo ela, o grupo teria "presenciado" um espetáculo aéreo feito por discos voadores. Após isso, decidiu abrir um centro em SP e atender gratuitamente crianças e adultos vítimas de doenças físicas e emocionais.

Segundo apurou o Jornal da Tarde, há quem diga que já tomou vacinas contra a gripe aviária produzidas por extraterrestres, distribuídas gratuitamente. Outros levaram suas crianças para passar por uma mudança de DNA, sob a promessa de adquirir imunidade contra todos os tipos de doenças. Devido a isso, o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) abriu em julho uma sindicância para apurar a tal medicina extraterrestre. Questionada sobre a prática, a médica se defendeu ao dizer que jamais prometeu cura a ninguém, que incorpora o espírito do "Doutor Espanhol" e que as vacinas que foram doadas nada mais são do que "águas fluidificadas". Quanto à extraterrestre Sheillyana, não é feita uma incorporação, mas sim uma canalização de energia. “Não é possível incorporar seres de outras dimensões. O DNA é diferente”, justifica.

Durante palestra, a médica disse que os extraterrestres têm o poder de interferir no DNA humano e por isso conseguem tanta eficiência na cura de doenças autoimunes – entre elas, cita a Aids. “Estamos com uns mil casos de Aids com cura sorológica por causa dessa intervenção que eles fazem no DNA”.

Com informações de Genizah Virtual | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.
Comentários
0 Comentários
Nenhum comentário :
Postar um comentário


Rodas de Conversas
Copyright © 2009 - 2015 Patio Gospel Notícias
Design by FBTemplates - Traduzido Por: Templates