terça-feira, 8 de setembro de 2015

Pastor é processado porque pregava mal

O pastor foi processado.
Um presbítero da Church of Covenant, em Nova York, abriu um processo contra o pastor pedindo o valor de um milhão de dólares. Entre as acusações, reclama que o líder não cumpriu suas obrigações e seus sermões ofenderam os membros da igreja de tão ruins.

Além disso, Gregory Reid, que também é tesoureiro da igreja presbiteriana de 165 anos, reclama que o pastor removeu do templo uma placa que dizia “Deus é Amor”. Reid, que é advogado, decidiu processar o pastor Cornell Edmonds, depois de tentar (sem sucesso) afastá-lo da liderança da igreja.

O processo corre na Suprema Corte de Manhattan. Como Edmonds também é advogado, fará sua própria defesa. Ele limitou-se a responder: “Eu não tenho absolutamente nada a esconder. Não há nada nefasto”.

O pastor Edmonds, 58 anos, serve como interino desde janeiro deste ano. Ele substituiu uma série de pastores temporários que serviram a igreja durante os últimos 10 anos.

O processo movido por Reid alega que o pastor “raramente fez visitas pastorais para membros idosos, doentes e prestes a morrer”. Também reclama de sermões que nada falam sobre a Bíblia, resumindo-se a uma série de “histórias sobre os criminosos e assassinos a quem ele defendeu no tribunal”.

Além das questões de fé, existe um imbróglio financeiro, uma vez que a companhia de ópera New York Opera Exchange decidiu não alugar mais o templo para ensaios. Com isso, o caixa da igreja acumula um déficit de 70 mil dólares este ano. Com informações de The New York Post

Com informações de Gospel Prime | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.
Comentários
0 Comentários
Nenhum comentário :
Postar um comentário


Rodas de Conversas
Copyright © 2009 - 2015 Patio Gospel Notícias
Design by FBTemplates - Traduzido Por: Templates