segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Família cria filho que não é menino nem menina

As crianças é que decidem se são meninos ou meninas não importa o sexo de nascimento. 
A igualdade de gênero é um conceito que busca a equiparação entre os membros dos dois gêneros, homens e mulheres. Recentemente a pauta ganhou força por estar em discussão a inclusão da igualdade de gênero desde a escola, ensinando às crianças o conceito de que as pessoas não nascem masculinas ou femininas, mas escolhem o que seguir.

O assunto foi destaque no Fantástico de domingo (25/10). A repórter Renata Ceribelli conheceu a casa em que as crianças é que decidem se são meninos ou meninas não importa o sexo de nascimento. Segundo Arwyn Daemyir, a mãe, o filho descobriu que era de um “gênero neutro” aos 3 anos e meio de idade. Para ela, são as pessoas que escolhem o que realmente querem ser. “Cerca de 1% das crianças são transgêneros ou não se encaixam nas classificações tradicionais de menino ou menina”, defende. Veja:

Segundo a ativista, é um orgulho para ela que o filho muitas vezes seja chamado de menina na rua. A filha de 4 anos, que ela chama de “Vulva Baby” ainda não desenvolveu totalmente seu “senso de gênero”, mas assume-se como menina.  Curiosamente, ela vive uma relação monogâmica e heterossexual com o pai das crianças, Gary Daemyr.

Perguntada pela jornalista brasileira sobre sua motivação para dar esse tipo de criação para os filhos, Arwyn diz que eles “merecem isso” e ela aponta como benefícios a diminuição do índice de suicídio e doenças mentais.

Ouvido pelo Fantástico, o especialista em sexualidade infantil Alexandre Saadeh, discorda da ativista. Para ele esse tipo de criação gera problemas. “No mundo real existe macho e fêmea. Esse choque do ‘neutro’ com a realidade pode ter consequências na estruturação dessa criança”.

A matéria gerou polêmica pela internet e mostra uma realidade que se aplicada no Brasil pode chocar muitas pessoas. E você o que acha?

Com informações de Gospel Prime, G1 | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.

Identidade de gênero

Fantástico

filho não é menino nem menina
Globo
Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. Uma mãe que coloca o nome de uma criança de Vulva Baby não quer o bem dessa criança. Fim de papo.

    ResponderExcluir


Rodas de Conversas
Copyright © 2009 - 2015 Patio Gospel Notícias
Design by FBTemplates - Traduzido Por: Templates