domingo, 17 de janeiro de 2016

Marcha para Satanás reúne 150 pessoas em São Paulo

Evento ocorreu em São Paulo (Foto: Oslaim Brito).
Mais minguada que a Marcha para Jesus, que reuniu 340 mil na Avenida Paulista, segundo a PM, cerca de 150 manifestantes estiveram na Marcha para Satanás em São Paulo, de acordo com a Revista Veja. A movimentação ocorreu neste domingo (17) por volta de 16h. Outras cidades também receberam o evento.Sem liderança, não houve prévio aviso ao poder público e por consequência, o evento estava impedido de acontecer nos moldes em que supostamente se previa (com carros de som e bandas).

A Marcha para Satanás pediu o "fim da influência teocrática em todas as instâncias do Estado supostamente laico", conforme texto publicado no Facebook. “Diante da invasão teocrática do Congresso Nacional, só nos resta recorrer à Lúcifer para iluminar o caminho."

Mais de 5.000 pessoas confirmaram presença no evento criado na rede social e outras 4 500 se mostraram interessadas em participar do protesto. 


O movimento, de acordo com a divulgação em rede social, é contrário: a  ampliação da isenção de impostos perante as Igrejas; limitação da liberdade de expressão do professor em sala de aula, impedido de tratar de temas como teoria da evolução, política e gênero;  intervenção de grupos religiosos no âmbito do STF; modificações a lei de atendimento de vítimas de violência sexual; que impeçam a discussão de temas como aborto e eutanásia;que se afrontem os direitos da mulher; que impeçam a discussão de temas relacionados aos direitos da comunidade LGBT, brasileiros afro-descendentes e indígenas; um "Estatuto da Família" que não contempla a realidade brasileira e nem atende aos anseios socias; que menosprezem religiões e crenças diferentes da(s) majoritária(s).que atentem contra a liberdade de expressão e a laicidade do Estado como um todo.

No início da tarde, um grupo católico se reuniu neste em frente à Catedral da Sé, no centro, para rezar o terço em desagravo pela Marcha para Satanás. Além disso vários grupos evangélicos promoveram orações e repúdio ao evento.

O organizador do evento, o perfil fantasioso “professor Dagoberto de Almeida" para presidente”, comemorou a repercussão das reportagens sobre o evento.

Em Cuiaba duas pessoas foram detidas. Em breve mais informações.
.

Com informações de Veja | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.
Comentários
0 Comentários
Nenhum comentário :
Postar um comentário


Rodas de Conversas
Copyright © 2009 - 2015 Patio Gospel Notícias
Design by FBTemplates - Traduzido Por: Templates