Para concorrer a bolsa de estudos integral é preciso comprovar a renda familiar

As inscrições para o Prouni 2019 encerram ontem, 21 de Janeiro e foram registradas 965.116 candidatos inscritos até às 20 horas. Para concorrer à bolsa integral pelo Prouni 2019, o candidato deve comprovar renda familiar por pessoa de até um salário mínimo e meio (R$ 1.017). Para as bolsas parciais, a renda familiar deve ser de até três salários mínimos (R$ 2.034) por pessoa. Cada estudante pode optar por até dois cursos.

Um fato interessante é que 23% bolsas do Prouni 2019 foram oferecidas neste primeiro semestre para Educação a Distância. Sem muitos dados para comparar com o ano passado ( o MEC não divulgou nem quais instituições estão vinculadas ao programa)  para cursos de graduação a distância. O Prouni 2019 acaba se tornando uma alternativa interessante para estudantes de baixa renda que não conseguiram aprovação em instituições federais pelo Sisu, então podem concorrer a uma bolsa paga pelo governo para estudar em uma faculdade particular.

Diferente do Fies que é um empréstimo do governo e que o aluno tem que apresentar fiador e pagar depois de formado, o Prouni 2019 é totalmente sem ônus para o aluno, ou seja, quem estuda pelo Prouni não precisa reembolsar o governo depois de feita a faculdade. Isso torna o programa muito interessante para os alunos que se formam sem dívidas e para a faculdade particular que tem certeza da adimplência deste aluno (o bolsista não fica nunca devendo a mensalidade já que quem banca é o governo federal).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *