quarta-feira, 29 de março de 2017

Líder espiritual oferecia "sêmen divino" aos fiéis

Diego Augusto Morais semen divino
Esperma era usado no ritual para um grupo especial de fiéis.
Há pelo menos três anos a organização religiosa Essenium, de Goiânia, promete “conhecimento da existência humana” por meio do sêmen. De acordo com a investigação, o jovem Diego Augusto Morais, conhecido como Mestre é suspeito de induzir crime de pirâmide financeira, lavagem de dinheiro, de abusar sexualmente de integrantes e da prática de sexo mediante fraudes.

Pais de jovens que frequentavam o local disseram que os filhos foram vítimas de abuso sexual e então procuraram a polícia. No entanto, como não configurou um crime em flagrante, o caso foi encaminhado para investigação. 

O delegado diz que, entre os relatos das testemunhas, o que mais intrigou a polícia são as denúncias da distribuição do “sêmen divino” do próprio líder espiritual. “Temos informação que mais de 100 pessoas participam da seita. Destas, o Diego selecionou cerca de 30, que participavam de uma divisão secreta, chamada de Kether. Eram na maioria jovens do sexo masculino, sendo que temos a confirmação da participação de apenas uma jovem. Essas pessoas recebiam o sêmen do líder em copinhos plásticos ou mesmo direto da fonte, por sexo oral. Mas ressalto que não eram todos os participantes da seita, apenas os integrantes do grupo seleto”, explicou o delegado.

Segundo a investigação, nas sessões que reuniam os integrantes do Kether também eram cometidos crimes de abusos sexuais e sexo mediante fraude. “As pessoas ouvidas que ainda participam da seita confirmam que eram realizadas noites inteiras de sexo grupal, mas defendem o líder e dizem que não eram obrigadas. Tudo era consensual. Além disso, ressaltam que todas estavam sob efeito de hipnose. No entanto, outras testemunhas confirmaram que o próprio líder incentivava a prática de sexo entre os participantes e que ele, inclusive, abusava sexualmente de alguns dos seguidores”, diz Pinheiro.


O delegado não acredita na hipótese de que os seguidores da seita sejam hipnotizados durante as sessões de sexo grupal. “Fizemos uma perícia em um dos locais onde funcionava uma sede e, especificamente no quarto secreto, onde o ritual era praticado, encontramos um líquido semelhante a sonífero. Ou seja, tudo indica que ele dopava os participantes e depois incentivava a prática de sexo entre eles. Isso configura a fraude. Ainda estamos no aguardo dos resultados das análises periciais”, ressaltou.

Com informações de Portal G1 | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.

terça-feira, 28 de março de 2017

Crianças americanas terão aula de satanismo na escola


A agência tributária americana tem autorização para a isenção de impostos para um programa extraescolar da organização Templo Satânico, conforme documentos publicados pela organização investigadora Judicial Watch.

A decisão de conceder esses benefícios fiscais para o clube After School Satanás (Satanás na Escola) em Tacoma, Estado de Washington, foi tomada em apenas dez dias, em 2014, ao passo que quando os grupos cristãos e conservadores realizam um processo semelhante, a resolução normalmente demora anos, denuncia Judicial Watch.

Esta organização satanista começou a organizar atividades extracurriculares precisamente para contrapor os programas de princípios cristãos que existem nas escolas americanas.


Tudo começou como uma resposta à decisão do Supremo Tribunal 2001, que permitiu Good News Club, um clube cristão extraescolar, continuar operando nas escolas públicas dos EUA. A decisão foi tomada pelos setores progressistas da sociedade americana como uma violação da separação de igreja e estado.

O Tempo Satânico, que é uma organização registrada, escolheu esta sentença para reclamar os mesmos direitos de acesso as escolas que as organizações cristãs.

Os ‘clubes satânicos’, focam no “racionalismo, investigação livre e diversão”, diz o vídeo promocional da organização. As habilidades sociais e a ciência são o ponto chave nos conteúdos de seu programa, que assegura buscar garantir que a pluralidade e a verdadeira liberdade religiosa sejam respeitadas.

O Templo Satânico saltou para as primeiras páginas em 2014 após a realização de uma missa negra na Universidade de Harvard e anunciar seu plano para instalar uma estátua de Baphomet (um ídolo pagão que se identificam com Satanás) em frente o Capitólio de Oklahoma e que foi erguida finalmente em Detroit (Michigan).

Com informações de Padom | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Ronaldo Ésper vira evangélico da Igreja Universal

Ésper disse ter encontrado na Igreja Universal o amparo que precisava.
Ronaldo Ésper agora tem uma nova vida. O famoso estilista se converteu e é fiel da Igreja Universal do Reino de Deus. Ele falou pela primeira vez sobre o assunto em entrevista ao programa “Sensacional”, comandado por Daniela Albuquerque na RedeTV!.


“Depois de um período de crise muito grande, parti para outra direção na minha vida. Hoje não sou mais homossexual, por força da minha vontade, porque ninguém se cura disso”, afirmou.

Ésper disse ter encontrado na Igreja Universal o amparo que precisava. “Estou muito feliz de estar lá. Há alguns anos eu estava à beira do suicídio, se não tivesse sido acolhido da forma que fui, teria me matado”.

O estilista ainda falou que não gostaria de ter um filho gay. “Não gostaria ter um filho homossexual, é muito duro. Nunca sofri discriminação, mas vejo agora na minha idade, o que eu sou? Um homem solitário e mais nada. Para onde te leva tudo isso?”, completou.

O integrante do “Hoje Em Dia”, da Record, disse que não irá mudar a forma como se expressa. “Outro dia um pastor me falou: ‘Mas e os trejeitos?’ Eu falei: ‘pastor, os trejeitos não vai ter jeito, né?'”.

Com informações de RD1| Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.

Zumba Gospel faz sucesso na internet

zumba gospel
Zoe Dance. A zumba gospel.
Você conhece a zumba gospel? A página de humor Irmã Zuleide compartilhou no Facebook uma cena antiga do programa De Bem com a Vida, exibido na Rede Gospel, que mostra um grupo dançando uma modalidade similar à zumba ao som de música gospel. Ainda que o vídeo tenha sido visto como uma brincadeira, ele mostra a Zoe Dance, uma modalidade criada pelo bispo John Bassi, professor de Educação Física e coreógrafo com experiência na área desde 1997.

Antes de virar bispo e ser conhecido pela zumba gospel, John foi coreógrafo do grupo Axé Blond, além de ter coreografado outros artistas da época. Em 2001, ele e a mulher, Carol Bassi, que é bailarina clássica, se converteram e no fim de 2014 criaram juntos a Zoe Dance, uma aula de ritmos reformulada.

"Zoe significa vida de Deus em grego. E a aula tem essa busca pelos princípios de Deus. Nas aulas, falamos sobre o quanto a vida de Deus é abundante. No fundo, é uma aula de dança como qualquer outra, a diferença é que é agregada a princípios", explica John.

Para o bispo, o bom da viralização é tirar o estigma de que "crente não dança". "As pessoas tiram sarro, mas para nós, não tem problema. Achamos legal que o projeto está sendo conhecido. Acho legal tirar esse estigma de que crente não dança. O Zoe é para todo mundo desde crianças até para a terceira idade e não tem nada a ver com religião, mas sim com a vida de Deus”, fala.

Com informações de UOL | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.

domingo, 26 de março de 2017

Pastor usa bolo ungido para "libertar" homossexual

bolo ungido

O pastor Lance Wallnau, afirmou que um homossexual foi “liberto”, após comer um bolo ungido, preparado por ex-prostitutas que também haviam sido libertas.


Esta declaração foi feita durante uma transmissão ao vivo pelo Periscope, quando uma seguidora pediu para que o pastor da igreja orasse por seu filho gay. Como resposta, Wallnau sugeriu que poderia ajudar com um “bolo ungido”, logo em seguida ele contou um “testemunho”, sobre o dono de um bar que era homossexual, segundo publicou o The Christian Post.

“Em seu bar havia várias ex-prostitutas que haviam sido salvas”, contou Wallnau a seus seguidores nas redes sociais, apontando que isso foi possível graças a um homem que frequentava o local.

Depois disso, o pastor disse que quando o dono do bar comeu o bolo, “o poder de Deus o atingiu.” Então o homem disse que tinha vivido “uma experiência estranha” ao comer o alimento e sentiu a “presença de Deus”. Finalmente, o homem foi batizado concluiu Wallnau.

Bolo ungido no Brasil

A campanha do bolo ungido já foi realidade no Brasil. O Missionário R. R. Soares já implantou a campanha em seus cultos.



Com informações de Portal Padom | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.

sábado, 18 de março de 2017

Com a venda de carne de origem duvidosa cresce a busca por igrejas que defendem o vegetarianismo

Carne com papelão virou meme na internet.
Jesus não era vegetariano, mas muitas crenças incentivam seus membros a se abster de carne em suas refeições. Com o escândalo revelado na operação "Carne Fraca" em que marcas grandes, como a Friboi, Perdigão, Seara e Sadia são acusadas de vender carne podre e com papelão, a busca pelo vegetarianismo cresceu. 


A Igreja Adventista do Sétimo Dia é a denominação mais popular que defende o vegetarianismo. Ellen White, uma das fundadoras da igreja, defendia há mais de 100 anos atrás que não era plano de Deus que o homem comesse carne. Em seus ensinamentos ela deixa claro que deve-se fazer esforços para abandonar a carne como alimento, pois aqueles que vencerem ao apetite, bem como, aqueles que abandonaram a carne como alimento, estarão mais preparados para vencer no dia da grande tribulação, que parece está chegando. 

Os ensinamentos permanecem até hoje e parecem vir a calhar neste momento em que o Brasil fica estarrecido por uma operação que revela as ilegalidades. 

Além dos Adventistas vale lembrar que outras crenças também defendem a prática vegetariana, como Jainismo, Sikhismo e Hare Krishna.

 | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Pastor faz ritual de libertação jogando fiel em fogueira

Pastor, fiel, fogueira

Muito se houve de rituais esquisitos em igrejas, como o pastor que curava com chutes e o pastor que entrega a cura cuspindo na boca dos fiéis. Na Nicarágua uma fiel morreu após ser jogada em uma fogueira por grupo religioso por estar “possuída”. 


A Polícia Nacional prendeu o pastor Juan Gregorio Rocha Romero e quatro supostos cúmplices, que são apontados como responsáveis pelo crime contra a fiel.
O incidente aconteceu na comunidade rural de El Cortezal, no município de Rosita, na Região Autônoma Caribe Norte (RACN), no nordeste da Nicarágua.

Com queimaduras em 80% do corpo, a mulher chegou a ser transferida para um hospital na capital Manágua, mas com poucas chances de continuar viva, afirmou Peralta. Vilma era mãe de duas meninas e sofreu queimaduras em quase todo o corpo no ritual da igreja Assembleia de Deus.

Com informações de EFE | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.

quarta-feira, 15 de março de 2017

Obreiros teriam agredido fieis que não pagaram dízimo

Com a discussão no meio do culto, os obreiros agiram com força.
Entregar aos obreiros R$ 1 mil de dízimo todos os meses. Este era o propósito feito por um casal em uma igreja evangélica, de acordo com depoimento na delegacia. O problema é que como não tinham o dinheiro, o homem e a mulher disseram que começou então um bate boca deles com o pastor e depois com os obreiros.

Com a discussão no meio do culto, os obreiros agiram com força, chutando e dando socos nos fiéis que se negaram a dar a quantia para a igreja, que diz que com a grana apenas se mantém e faz obras sociais, não especificando, no entanto, nenhuma delas.

Pessoas que passavam em frente à igreja ouviram os gritos do casal. O bate boca continuou do lado de fora da instituição. Uma foto da confusão chegou a ser publicada pelos portais. Algumas publicações dizem que procuraram um representante da igreja, mas nenhum dos pastores quis falar sobre o assunto. Informalmente, em uma rede social, um deles disse que isso era apenas um fato para manchar a imagem da instituição e que o pedido de R$ 1 mil de dízimo era para quem pudesse, não era obrigado.

Um fiel, em entrevista ao ‘Plantão Maringá’, informa que, na verdade, o casal teria invadido a igreja fazendo xingamentos. “Aqui é lugar para adorar a Deus e não para baixaria”, disse o fiel, que confirmou, no entanto, que houve as agressões por parte dos obreiros, vista como necessária. A igreja teria câmeras de segurança. A polícia agora espera o material para avaliar o que de fato aconteceu no local.

Com informações de Notícias MMO | Pátio Gospel Notícias
Seja ético, cite sempre a fonte.

Rodas de Conversas
Copyright © 2009 - 2015 Patio Gospel Notícias
Design by FBTemplates - Traduzido Por: Templates